A gestão da educação infantil e seus desafios

A gestão da educação infantil e seus desafios

Na gestão escolar da educação infantil encontramos muitos desafios, portanto precisamos estabelecer uma boa comunicação com as famílias, colaboradores, comunidade, secretarias e principalmente nossas crianças, pois acreditamos que deve ser o foco do gestor, trabalhar por uma sociedade mais justa e humanizada. Para alcançarmos este objetivo é importante ter um olhar diferenciado para todos envolvidos na vida das crianças.
Diariamente nos deparamos com grandes e pequenos desafios, como acompanhar o aprendizado das crianças, conflitos entre colaboradores, violência doméstica contra criança, pedidos de compra, controle de estoque, documentações, acidentes, manutenção, falta de estrutura familiar, crianças com laudos ou suspeita, etc. O que de fato é mais importante? Como administrar estas questões sem pirar?
É importante saber que das inúmeras atribuições que compete ao gestor, a mais relevante é garantir a integridade da criança é o seu desenvolvimento pleno.
Família
Com as famílias é necessário estabelecer vínculos, pois pequenos gestos fazem toda diferença, como, um bom dia na entrada, até mais na saída e dar um sorriso, estas ações contribui para estreitamento de laços e valoriza boas ações sendo exemplo para as crianças. Uma das maiores demandas do gestor escolar de educação infantil é o atendimento com famílias, pois muitos pais, independente de classe social, não sabem o quanto prejudicam seus filhos quando não são exemplos e estes refletem na escola, cabe aos professores identificar estas crianças e junto com a equipe gestora realizar interferência, priorizando a criança e os sentimentos demonstrados.
Colaborador
O Gestor precisa ter claro que pessoas são diferentes, pensam diferente, possui cultura diferente e os conflitos farão parte diária na unidade escolar. O papel do gestor é preparar seu colaborador para excelência na vida profissional. Assim, ter claro o que se espera de seu desempenho, para que os objetivos sejam alcançados. É necessário engaja-los na missão da organização, para tal, jamais conseguiremos se não investirmos nos feedbacks, valorizando suas ações e orientando as que precisa melhorar. Em situações de conflito é importante que antes de acolher alguma reclamação de terceiro deve-se fazer a pergunta, “Você já falou para ele (a) sobre este assunto?”. Permitir que os envolvidos conversem antes de fazer qualquer interferência irá ajudá-lo em seu desenvolvimento. Vivemos em uma época que a falta de empatia e a intolerância está presente em todo contexto do ser humano, precisamos despertar em nossos colaboradores o melhor deles.
Secretarias
É importante ressaltar que ao administrar uma escola, precisamos de uma equipe, para que o gestor realize suas atribuições do dia-a-dia é necessário delegar, pois, não conseguimos focar em várias coisas ao mesmo tempo. Alguém que possa lidar com as questões dos colaboradores, outra para as situações das crianças, manutenção e pedidos de compra, claro que depende da quantidade de crianças atendidas. O que devemos nos atentar é que precisamos que todos do administrativo tenham conhecimento sobre cada departamento, pois no dinamismo do nosso dia e sabendo das intercorrências não podemos parar os processos.
Crianças
Tudo que acontece dentro da escola a criança precisa estar no centro. Portanto não podemos pensar em uma gestão que não esteja em contato com os pequenos. Para que o Professor, educador, Agente Operacional e equipe da cozinha saibam da importância de suas ações na vida delas é preciso deixar claro que devemos dar atenção. Então, um sorriso, porque não quer comer? Precisa fechar a torneira? Cuidado se correr pode se machucar! Porque está triste? Precisa que eu amarre seus sapatos? É papel de todos os segmentos ter um olhar sensível aos pequenos, valorizamos nossas crianças quando investimos tempo com elas, pois é a melhor forma de transmitir amor.
Levando-se em conta o que foi apresentado é importante ressaltar que estamos o tempo todo aprendendo com as situações que nos acontecem, sendo elas difíceis ou não. Na verdade, nossos colaboradores, famílias e crianças dependem do nosso olhar sensível para mudar a realidade em suas vidas. Sendo assim, para ajudar o outro, primeiro precisamos nos ajudar. Buscar conversar com pessoas experientes, realizar boas leituras, olhar os exemplos de gestões eficientes, contribuirá no exercício administrativo. Para que nossas ações possam impactar a vida de nossas crianças é importante desmistificar comportamentos que não valoriza o outro em sua essência.

Maria Betânia Silva Rosa
Diretora Escolar
CEDIN. Prof. Paulo Cesar dos Santos Mortari

Deixe um comentário